CoAction Against COVID-19

CoAction Against COVID-19

Rastreio, avaliação e intervenção nos problemas de saúde mental de crianças em contexto de pandemia

Adelina Pinto | Câmara Municipal de Guimarães (coord.)
Adriana Sampaio | UMinho (coord.)
Bárbara Figueiredo | UMinho (coord.)
Helena Grangeia | ProChild CoLAB (coord.)
Isabel Soares | UMinho (coord.)
Marlene Sousa | ProChild CoLAB (coord.)

Alexandra Ribeiro | ProChild CoLAB
Ana Isabel Pereira | ULisboa
Andrea Cruz | ProChild CoLAB
Carlos Moreira | LusoinfoMultimédia
Daniel Dias | ProChild CoLAB
Elisabete Ramos | UPorto
Fábio Teixeira | ProChild CoLAB
Filomena Gaspar | UCoimbra
Jaime Pereira | ProChild CoLAB
Margarida Rangel Henriques | UPorto
Maria João Seabra | UCoimbra
Marlene Matos | UMinho
Manuel Sarmento | UMinho
Patrícia Ferreira | Câmara Municipal de Guimarães
Rita Duque | ProChild CoLAB
Teresa Freire | UMinho
Equipa de bolseiros/as Verão Com Ciência
Equipa de mediadoras da Câmara Municipal de Guimarães

As crianças destacam-se como um grupo de risco no que respeita aos efeitos adversos na saúde mental decorrentes da COVID-19, aumentando o risco ou agravando situações já existentes de desproteção. A perda, o medo e o stress, fortemente associados à COVID-19, exacerbam problemas de saúde mental já existentes e contribuem para uma maior incidência de perturbações relacionadas com a ansiedade e o stress. Um estudo internacional, coordenado pela FPUL e o ProChildCoLAB, demonstrou que a pandemia se associa a níveis elevados de ansiedade entre as crianças no contexto nacional.

Para dar resposta ao expectável aumento de problemas de saúde mental nas crianças durante a pandemia COVID-19, propõe-se um projeto de intervenção comunitária que visa:

  1. Avaliar e monitorizar o impacto das medidas de saúde pública em período de pandemia na saúde mental de crianças;
  2. Validar a implementação de uma ação comunitária para dar resposta a problemas de saúde mental infantil em contexto de pandemia.

Este projeto envolve duas fases compostas por atividades distintas:

  • Uma primeira fase de rastreio e avaliação online de problemas de saúde mental de todas as crianças (número estimado 8431 crianças) entre os 3 e os 10 anos a frequentar o ensino pré-escolar e o primeiro ciclo da rede pública do concelho de Guimarães.
  • Uma segunda fase de intervenção psicológica especializada, individualizada e gratuita para as crianças e famílias que necessitem. Assim, esta fase dedica-se exclusivamente às crianças e famílias em relação às quais haja indicação de possíveis sinais de problemas psicológicos. Em caso de consentimento, as crianças e famílias serão integradas em sessões de psicoterapia online ou presencial, conduzidas por psicólogos/as creditados/as.
CoAction Against COVID-19
Partilhar
Voltar ao topo