O Extraordinário do Ordinário​

O Extraordinário do Ordinário

Cidália Silva | Universidade do Minho (Coord.)
Gabriela Bento | ProChild CoLAB
Gabriela Trevisan | ProChild CoLAB
João Cabeleira | Universidade do Minho
Manuel Sarmento | Universidade do Minho
Mariana Carvalho | ProChild CoLAB
Miguel Bandeira | Universidade do Minho
Mónica Silva | Universidade do Minho
Natacha Moutinho | Universidade do Minho
Natália Fernandes | Universidade do Minho

  • Habitar o espaço entre a Arquitetura-Arte-Design-Urbanismo para criar uma metodologia de aproximação ao Território de Aprendizagem, direcionada ao desenvolvimento da criança, na sua alteridade e na sua conectividade com o “outro”.
  • Criar estratégias de transformação do território de Pevidém que integrem a população através de ações sócio espaciais, as quais têm como foco a criança, na transformação dos espaços em lugares de interação.
  • Incluir o lugar socio-espacial da criança no ensino da arquitetura, arte, design e urbanismo, contribuindo para o reposicionamento disciplinar relativamente à premência do projeto, nas suas várias escalas e vertentes.
  • Pretende-se trabalhar uma ação devidamente planeada, orientada e integrada na área social, educacional, cultural e de planeamento urbano, voltada para crianças e adultos em comunidades socialmente desfavorecidas. Deste modo, as ações do projeto serão trabalhadas sempre em colaboração com projeto ‘Cidadania+’ e com o eixo ‘Desenvolvimento e Educação’.
  • Práticas de Projeto
  • Práticas de Ensino e Investigação

Práticas de Projeto

Cidália Silva | Universidade do Minho (Coord.)
João Cabeleira | Universidade do Minho
Mariana Carvalho | ProChild CoLAB
Miguel Bandeira | Universidade do Minho
Mónica Silva | Universidade do Minho
Natacha Moutinho | Universidade do Minho

Os territórios de ocupação difusa acarretam outro tipo de dificuldades de planeamento mas, simultaneamente, outras virtualidades que não existem nos grandes centros urbanos. Será essencial criar, com as crianças, novos imaginários, de forma a pensar os lugares comuns como oportunidade de convivência.
A criança, na sua rotina, raramente exerce o direito ao espaço coletivo, assim, há que refletir sobre o seu espaço de vizinhança e como este se transforma em lugar social, dotado de sentido e de afetos.

  • Intervir pela qualidade dos espaços de vizinhança, lugares que estimulem a imaginação, promovam interação e partilha.
  • Potenciar a circulação pedonal e a mobilidade ciclável de forma a combater o processo de ‘insularização’.
  • Construir um espaço de oportunidades, espaço de informação, espaço de recriação não estereotipado.
  • Realização de projetos de intervenção no Território de Aprendizagem a várias escalas, reconhecendo o espaço educativo, lúdico e coletivo da criança, como ativador nos processos de requalificação urbana.
  • Mobilização das redes e agentes locais para a promoção de políticas públicas territoriais focadas na inclusão da criança.
  • Desenvolvimento de projetos de reversão/ reconversão/ recriação do património industrial existente, criando espaços/ dispositivos/ instalações para usufruto da criança e sua comunidade.
  • Realização de oficinas intergeracionais que fomentem a partilha entre gerações e a valorização de saberes criativos e dos espaços produtivos.
  • Fomento da mobilidade e autonomia da criança no território.

Práticas de ensino e investigação

Cidália Silva | Universidade do Minho (Coord.)
João Cabeleira | Universidade do Minho
Gabriela Bento | ProChild CoLAB
Gabriela Trevisan | ProChild CoLAB
Manuel Sarmento | Universidade do Minho
Mariana Carvalho | ProChild CoLAB
Miguel Bandeira | Universidade do Minho
Mónica Silva | Universidade do Minho
Natacha Moutinho | Universidade do Minho
Natália Fernandes | Universidade do Minho

O lugar socio-espacial da criança é inexistente no ensino da arquitetura, arte, design e urbanismo. É premente contribuir para o reposicionamento disciplinar e integrar esta problemática nos planos de estudos. Da mesma forma também não existe um corpo critico sobre estas matérias ao nível nacional.

  • Contribuir para a transformação da formação nas várias áreas disciplinares da Escola de Arquitetura da Universidade do Minho (EAUM), através da integração do Projeto nos diversos ciclos de estudo da EAUM.
  • Promover projetos de investigação e estudos científicos no campo da intervenção urbana, da participação social e da cidadania, utilizando uma abordagem interdisciplinar, multinível, focada na inclusão criança.
  • Integração do Território de Aprendizagem nos programas pedagógicos (EAUM).
  • Realização de aulas seminário (EAUM).
  • Organização de workshops, escolas de verão com a EAUM.
  • Organização de encontros, seminários, podcast.
  • Criação de uma pós-graduação (EAUM-ICSUM).
  • Orientações e/ou coorientações de teses de Doutoramento, dissertações de mestrado e pós-doutoramentos vocacionadas para o âmbito socio-espacial das crianças.
  • Participação em seminários e conferências nacionais e internacionais.
  • Publicações de artigos nacionais e internacionais.
  • Publicações no âmbito da participação social, urbanismo e educação.
O Extraordinário do Ordinário​
Partilhar
Voltar ao topo